sábado, 11 de agosto de 2018

5 coisas que eu quero para o filme “The Incredibles 2” – O que mostrou e não mostrou


No dia 17 de Junho de 2016, eu criei um top 5 de coisas que gostava de ver no filme “The Incredibles 2”, lançado nos cinemas, 2 meses atrás e que eu vi no més passado. Cliquem aqui para relembrarem.

Quem não viu o filme, leiam a minha análise sem spoilers, e quem viu o filme, leiam a minha análise com spoilers.

Agora que vi o filme iremos rever o top 5 e saber o que o filme mostrou e não mostrou na lista.

Aviso. Isto não contem spoilers do 2 º filme.


5- Origem dos poderes.

Mostrou? Não.

Porquê? Porque não era preciso. O que os fás do filme original não percebem (e eu demorei alguns anos a perceber) é que o 1 º filme fez um óptimo trabalho em mostrar que não é obrigatório fazer um 1 º filme de super-heróis para contar a história de origem dos poderes deles. E o 2 º filme respeita isso ao também não revelar a origem dos poderes. Tem poderes e pronto.


4- Novos vilões.

Mostrou? Obviamente que sim.


3- Nova Geração de Heróis.

Mostrou? Sim. Basta ver a campanha de marketing do filme.


2- Mais sobre a família de Lúcio Barros (Gelado).

Mostrou? Não.

Porquê? Não era preciso. Convém lembrar que se passa 1 minuto após os eventos do 1 º filme.


1- A história passa-se 5 anos após os eventos do original.

Mostrou? Não. Passa-se 1 minuto após os eventos do original.

Porquê? Brad Bird explicou numa entrevista nos inícios deste ano, a razão por detrás disso:

"Eu escolhi os poderes (da Família Pêra) com base no papel deles na família. Sempre se espera que os homens sejam fortes, então eu dei ao Beto super-força. As mães são sempre puxadas num milhão de direcções diferentes, então eu fiz (Helena) ser super-elástica. As adolescentes são inseguras e defensivas, então eu fiz a Violeta ter campos de força e invisibilidade. As crianças de dez anos (Flecha) são bolas de energia que não podem ser interrompidas e os bebês (Zezé) são desconhecidos. Talvez eles não tenham poderes, talvez tenham todos os poderes. Nós não sabemos... Então, essa ideia muda se tu envelheceres os personagens, e a percepção desses períodos da tua vida e aquelas perspectivas particulares desaparecem quando tu as envelheces. "

Ele tem razão. Para dizer a verdade, eu não conseguia imaginar a família Pêra, alguns anos depois dos eventos do 1 º filme, com os poderes que representam os arquétipos de família do 1 º filme.

E chegamos ao fim. O que vocês queriam ver no 2 º filme? O que o 2 º filme concretizou? O que não concretizou? Escrevam nos comentários e até á próxima!

Sem comentários :