sexta-feira, 2 de agosto de 2019

O Rei Leão - Critica Sem Spoilers


Esta analise não tem SPOILERS.

Bem, afinal sempre consegui ver nos cinemas. Um familiar meu quis ver o filme e eu aproveitei para ir com ele. Legendado, mas tudo bem.

Mas ainda estou a fazer a pausa de 2 meses.

Adiante...

Achei um bocado confuso esta nova versão.


Primeiro, quais são os pontos positivos?

As vozes. 

Especialmente Chiwetel Ejafonor cria um Scar bem mais cruel que o da versão de 1994. Deu-me uma raiva tremenda.

E os actores que dão as vozes aos apoios cómicos (Zazu, Azizi e Kamari, Timon e Pumba) estão muito bons. Adorei as piadas metalinguisticas que o Timon e o Pumba dizem ao longo do filme. Eles até fazem uma referencia à "A Bela e O Monstro" (1991)!

A animação.

Muita bem feita. Dá mesmo a imersão de estarmos em África. Está tão realista que parece um documentário da Vida Selvagem.

E as canções.

Continuam bem-feitas, incluindo a nova canção "Spirit".


Agora em termos de argumento...

Eu fiquei meio perdido com algumas cenas que Jon Favreau e o roteirista Jeff Nathanson alteraram e adicionaram.

É provável que a razão porque fiquei meio-perdido tem a haver com a falta de expressividade facial nos leões no filme.

Por exemplo, na recriação da cena em que o Mufasa morre, eu não consegui ver expressividade nenhuma de medo no Simba e no Mufasa, durante a cena.

O que é mais estranho é que o Scar está zangado o filme todo. Ele nunca chega a mudar de expressão.

Eu sei que a ideia era ser realista, mas se vocês pegarem em filmes animados como "Dinossauro" (2000) e "Happy Feet" (2006), os animais eram realistas mas tinham expressões faciais muito bem definidas.

Outras cenas alteradas ou adicionadas eu gostei, como o dia-a dia dum rato no inicio do filme e a viagem de um tufo da juba do Simba. Essa parte lembrou-me a viagem do Aladar em ovo no inicio do já citado "Dinossauro".


Concluindo, acho um filme simples. Apenas simples.

Nem consigo fazer uma critica com spoilers do filme.

Mas ponto positivo, é que está a ganhar imenso dinheiro nas bilheteiras!


Então é tudo. Eu vou retomar com a minha pausa de 2 meses.

Um Bom Abraço e Até à Próxima!

sábado, 27 de julho de 2019

"Opinião e Cinema" vai fazer uma pausa de 2 meses!


Porquê?

Preciso de tempo para mim.

Quando criei o blog em 2016, eu achava que tinha uma ideia muita clara do que queria.

Mas o que eu queria estava errado.

O que eu queria?

Aumentar o meu grupo de amigos.

Mas a verdade é que sites é para atrair seguidores e não amigos.

Eu esqueço-me que as outras pessoas que conheço tem vida própria.

E pensava que criar a pagina de facebook ia ajudar-me a aumentar o meu grupo de amigos.

Mas para além do João Moreira, é raro conseguir o interesse de outras pessoas.


No inicio deste ano, como repararam, parece que fiquei mais "agarrado" à Disney, do que o normal. Especialmente por causa dos remakes.

E ao mesmo tempo parecia que eu odiava a estratégia.

A verdade é que não quero saber de que um pensa e o outro não em relação aos remakes.

A Disney pode fazer, remakes ou sequelas para cinema/home video/televisão dos seus clássicos animados.

Eu só quero divertir-me.


Porque é que 50 % por cento das pessoas usam mal as redes sociais e o Youtube?

Porque querem ser vistos como "O Herói/A Heroína".

Porque julgam algo sem saber as razões primeiro.

Quando na Segunda, descobri, através do João Moreira, que a Disney está a fazer remakes dos seus filmes animados para salvar o seu departamento de filmes live-action (cliquem aqui para relembrar), eu senti-me culpado. Mesmo culpado.

Porque eu julguei sem saber as razões primeiro.


Em relação ao remake de "O Rei Leão", sim, eu queria ver, mas não sei se é por nostalgia ou pelo visual foto realista. Acho que é pelos 2.

Mas ei, não é o fim do mundo se eu não vir nos cinemas.

Olhando pelo óptimo desempenho nas bilheteiras, não tenho que me preocupar.


Acho que tinha tudo que tinha para dizer.

Se não houver nada que queira falar mais cedo...

Um Bom Abraço e Até Daqui a 2 Meses!

quarta-feira, 24 de julho de 2019

"O Gigante de Ferro": precisa mesmo de uma sequela?


Aviso: Isto contêm SPOILERS de "O Gigante de Ferro" (1999).


Ao longo dos anos, "O Gigante de Ferro" anda a ser descoberto por inúmeros fás de Animação, graças ao trabalho de Brad Bird na Pixar, dirigindo "The Incredibles - Os Super-Heróis" (2004-2018) e "Ratatui" (2007).

Então porque é que não teve uma sequela?

Olhando pela maneira de como acabou (O Gigante a reconstruir-se para voltar para o Hogarth) e a popularidade que o filme recebeu ao longo dos anos, metade dos fás pedem uma sequela.


Em 24 de Julho de 2018, um fá do filme, Chris Carson, perguntou a Brad Bird no Twitter porque é que o filme nunca teve uma sequela.

Bird respondeu o seguinte:

"Duas respostas simples:
1) No seu lançamento original, o filme foi um fracasso financeiro.
2) Não é necessário. O primeiro conta a história que eu quis contar. Algumas histórias acabam com O FIM."


Então, eu vou explicar porque é que os fás querem uma sequela e porque é que o filme não precisa de uma sequela.


Porque é que os fás querem uma sequela?
  1. Quem é que construiu o Gigante?
  2. Porque é que ele foi para a Terra?
  3. Será que ele vai conseguir voltar para o Hogarth?

Porque é que o filme não precisa de uma sequela?
  1. Se a sequela tiver um novo vilão, a presença desse vilão vai arruinar o que o Gigante conseguiu no 1º filme: Ser Super-Homem, e não uma arma.
  2. Tu não precisas de saber a resposta para tudo. É melhor não sabermos a origem do Gigante. Isso não é importante para ele.
  3. Olhando para a rapidez de como ele se reconstrói, obviamente ele vai voltar para o Hogarth sem nenhuma dificuldade.

Por isso, como Brad Bird disse "Não é necessário".

Então o que vocês acham? Gostavam de ver uma sequela do filme? Ou concordam com o que Brad Bird disse? Não se esqueçam de comentar.

Um Bom Abraço e Até à Próxima!

"O Rei Leão" retomou as dobragens portuguesas.


Muita gente acha que "O Rei Leão" (o original de 1994) foi o 1 º filme a ser dobrado em Português de Portugal, mas na verdade ele retomou as dobragens portuguesas de Portugal nos filmes.

Isso é explicado melhor aqui.

terça-feira, 23 de julho de 2019

O que pode aparecer na sequela de "O Livro da Selva" (2016)?


Aviso: Isto contem SPOILERS de "O Livro da Selva" (tanto o clássico da Disney de 1967 como o seu remake live-action com animação de 2016)


Como sabem, Jon Favreau anunciou, em 2017, que vai fazer a 2 º parte de "O Livro da Selva" depois de terminar "O Rei Leão", agora nos cinemas. E Justin Marks, o roteirista do filme do rapaz-lobo, no ano passado, deu alguns detalhes sobre como pode ser a sequela.

Agora que "O Rei Leão" estreou nos cinemas, vou fazer uma lista do tipo de coisas que pode ter na sequela de "O Livro da Selva".

Só que não vai ser como o top 5 e a sua versão actualizada que fiz em 2016, porque no ano passado, percebi porque é que fiquei desesperado pela sequela.


Como avisei no inicio, isto contém SPOILERS tanto do clássico da Disney como do remake, porque o remake não terminou como no clássico da Disney, com o Mogli conhecendo a Shanti e seguindo-a até à Aldeia dos Homens.

Mas tudo bem, porque, como disse na minha critica com spoilers do filme, ia contra o que o remake nos ensina sobre não abandonar a nossa família, quer seja adoptada ou não.

Mas o filme deixou claro que vai ter uma sequela, pela cena em que o Mogli vê os habitantes da Aldeia dos Homens, quando tentou tirar fogo para enfrentar o Shere Khan no clímax do filme.

E o único caminho que a sequela pode ir é que alguns humanos tem de saber a existência dele.
Pegando nestas 3 fontes:
  1. As histórias do Mogli contadas no Primeiro e Segundo Livro da Selva (1894-1895) escritas por Rudyard Kipling onde o clássico da Disney é disneyficado;
  2. A versão em storyboards do clássico da Disney, feita por Bill Peet, que foi rejeitada pelo próprio Walt, porque era demasiado sombria para os mais novos;
  3. E próprio remake do clássico da Disney;
...podemos ter uma ideia para onde pode ir a sequela.


Aqui vai:


Neel Sethi tem que voltar como Mogli

Vê-se que o rapaz tem um grande talento, assim como jovens actores como o Freddie Highmore e o Daniel Radcliffe.

Falando no actor que interpretou Harry Potter nos cinemas, a outra razão porque Neel Sethi tem de voltar, é que o Mogli tem de crescer com o publico, assim como o elenco dos filmes do jovem feiticeiro.



Mudança de Titulo

Em vez de chamar "O Livro da Selva 2", porque não chamam "O Segundo Livro da Selva"? Se é para ser também fiel as histórias de Mogli escritas por Kipling, eu acho que soa melhor.


Messua


No final da história "Os Irmãos de Mogli" de Kipling, o Mogli decidiu ir para a Aldeia dos Homens porque sabia que precisava de ir.

No inicio da história "Tigre! Tigre!", ao chegar à aldeia, ele foi adoptado por uma mulher chamada Messua e pelo seu marido (sem nome revelado), "o homem mais rico da aldeia" de acordo com Kipling.

A razão porque a Messua e o marido adoptaram o Mogli, é que ele era parecido com o filho deles, Nathoo, que, de acordo com eles, foi apanhado por um tigre (possivelmente o Shere Khan), anos atrás.

(Aviso: Mogli ficou 3 meses na Aldeia dos Homens, antes de voltar para a Selva.)

Kipling nunca confirmou se o Nathoo e os pais de Mogli estão mortos ou não.

Eu não acredito que a Messua e o marido dela apareçam na 2 ª parte porque no 1 º filme, Shere Khan matou o pai do Mogli. A mãe do Mogli, obviamente, morreu ao dar à luz ao filho, senão porque é que o pai ia leva-lo nas suas viagens se podia ter deixado com a mãe?

Buldeo


Buldeo é um caçador da Aldeia dos Homens, nas histórias de Kipling. 

Ele é arrogante, ganancioso e supersticioso, e irrita-se quando Mogli, que sabe como a Selva é na verdade, contradiz algumas de suas próprias histórias mais fantasiosas sobre a Selva. 

Ele espera matar Shere Khan para conseguir ouro como recompensa pela pele do tigre.

Ele chegou a aparecer na versão rejeitada em storyboards do clássico original, como um dos vilões do filme.

(É verdade, o filme continuava após Mogli entrar na Aldeia dos Homens)

A imagem dele que vocês estão a ver é de um dos storyboards dessa versão.

Na versão rejeitada, ao ouvir Mogli falar sobre um tesouro do templo do Rei Lu que aparecia nessa versão, o caçador seguia o filhote de homem que fugiu da aldeia, uma noite, por não se adaptar.

Após encontra-lo, Buldeo, com a sua espingarda, obrigava o Mogli a guia-lo até ao templo. 
Depois de saírem do templo com algum desse tesouro, Shere Khan (que andava a segui-los) matava Buldeo.

É melhor ficar por aqui, porque há quem não quer saber onde isto pode dar. Não se preocupem que essa versão também acaba bem, assim como no filme final.

Eu acredito que Buldeo pode aparecer na 2 ª parte, porque Justin Marks disse que vai pegar em coisas dessa versão rejeitada, e se o 1 º filme reciclou algumas coisas de "O Rei Leão" (1994), o 2 º filme pode reciclar coisas de "Tarzan" (1999), e o Buldeo pode ser o vilão no 2 º filme.


E como o Tarzan tem a Jane, isso leva à...

Shanti


Tinha que ser, não tinha?

Aqui vai um facto: As histórias de Mogli no Primeiro e Segundo Livro da Selva são prequels de uma história chamada "In The Rukh" que Kipling escreveu em 1893.

Nessa história, Mogli (já um jovem adulto) conhece Gisborne, um ranger florestal britânico que o leva ao seu posto de trabalho. 

Lá o rapaz-lobo apaixona-se pela filha (sem nome revelado) de Abdul Gafur, criado de Gisborne. Ambos acabam por se casar e, 1 ano depois, têm um filho no final da história.

A Shanti, no clássico animado, é baseada na esposa de Mogli dessa história.

Se ela aparecer no 2 º filme (eu não me importo se ela não aparecer), eu imagino que o Mogli conhece a Shanti e os pais dela numa das suas viagens pela Selva, com Buldeo como o guia deles.

E assim como em "Tarzan", ambos se apaixonavam e Mogli ficava num conflito entre 2 mundos (Shanti ou a sua família da Selva).



E esta é a minha lista das coisas que podem aparecer na sequela de "O Livro da Selva".

O que vocês esperam encontrar na sequela?

Um Bom Abraço e Até à Próxima!

segunda-feira, 22 de julho de 2019