domingo, 22 de julho de 2018

"The Incredibles 2: Os Super-Heróis" - Critica sem Spoilers


Olá, pessoal! Hoje, vi uma das estreias mais antecipadas para mim (e para muitos fás de super-heróis e/ou da Pixar). Estou falando, é claro, em "The Incredibles 2: Os Super-Heróis". Como sempre, esta critica não tem SPOILERS. E irei, como sempre, fazer uma critica com SPOILERS, no próximo post.

Antes de falar sobre o filme, deixem-me falar sobre a curta "Bao" que antecedeu o filme. Para além de adorável, a curta dá uma óptima lição a pais/futuros pais sobre que, um dia, vamos ter que deixar as nossas crianças crescerem.

Voltando ao filme:

14 anos de espera valeram a pena. Não é um 2 º "Toy Story 3" (2010), mas, assim como as outras continuações da Pixar (tirando "Carros 2", 2011), está muito bem feito. 

Por acaso gostei da maneira de como o filme liga os arcos narrativos da Helena, do Beto e da Violeta. Sim, eu acredito que a Violeta também tem mais destaque neste filme, não tanto como os pais, mas tem. 

E também fiquei impressionado com a quantidade de super-poderes que o Zezé tem, mas é melhor deixar isso para a critica com Spoilers.

Uma coisa que não fiquei satisfeito, foi a tradução para português do nome do misterioso vilão do filme, o "Raptor de Ecrãs". Como, no original ele se chama "Screenslaver" (Escravizador de Ecrãs, traduzido literalmente), "Raptor" não combina muito com "Escravizador". Podiam traduzir para "Controla-Ecrãs", por exemplo, combinava melhor.

Mas tirando esse erro, está um filme muito bom. Como disse, 14 anos de espera valeram a pena.

Irei fazer em breve, uma critica com Spoilers. Estejam atentos.

Sem comentários :