sexta-feira, 13 de julho de 2018

"Bojack Horseman" e a Busca pela Felicidade


Aviso: Esta analise não tem spoilers. E não tenciono fazer uma com spoilers.


A melancolia pode ser uma sensação estranha. Quando fazemos uma decisão errada e recebemos o resultado disso, é fácil nós perguntarmos "Será que eu só sei prejudicar as pessoas à minha volta?

Quando os medicamentos não ajudam, a Arte pode oferecer conselhos. E pode vir de onde menos esperamos.

Para mim, o melhor exemplo é "Bojack Horseman" (2014-presente), a serie de animação para adultos, de género comédia-dramática, criada por Raphael Bob-Waksberg para a Netflix.

"Bojack Horseman" é um dos retratos mais precisos do que a melancolia pode fazer com as pessoas e aborda a seguinte pergunta: O que significa encontrar a nossa felicidade?


A sinopse da serie é assim:

Bojack Horseman é um cavalo que, entre 1987 e 1996, foi protagonista de uma sitcom para todas as idades chamada "Horsin' Around", na qual interpretava o pai adoptivo de 3 crianças orfâs.

Quase 20 anos após a serie ter terminado, Bojack ainda é reconhecido nas ruas, mas ficou amargo e rude com a Sociedade e e desiludido consigo próprio.

Ele afoga a sua depressão em bebendo álcool, fazendo sexo com qualquer mulher que acaba de conhecer nos bares e assistindo varias vezes os DVDs da serie que, anos atrás, o tornou popular e feliz.

E a serie foca nas tentativas dele de voltar a ser relevante em Hollywood e tornar-se uma pessoa melhor e feliz.

Mas, ao longo das 3 primeiras temporadas, a sua amargadura, rudeza e o desespero em querer ser aprovado por alguém leva-o a cometer actos auto-destrutivos que destrói a relação ou a vida de algumas pessoas do seu passado.

A serie passa-se numa versão alternativa do nosso mundo, onde animais antropomórficos convivem com humanos, que é usado o tempo todo para brincar com a personalidade das personagens e satirizar a sociedade onde vivemos.


E ai volto a perguntar: O que significa encontrar a nossa felicidade?

Vamos analisar o protagonista em si:

Crescido numa família disfuncional, com pais alcoólicos e fumadores que não se davam bem entre eles, batiam e insultavam o seu filho (até obrigavam-no a fumar), Bojack acreditava que a "educação" dos pais era a razão pela pessoa que é. Depois da serie terminar, até pensava que qualquer pessoa que conhecia ou cruzava, tentava conspirar contra ele, se fizessem algo que lhe desagradava.

Mas ao longo das 3 primeiras temporadas, ele percebe que, na verdade, escolheu ser assim, e que ninguém está a conspirar contra ele, ele é que provoca as discussões e desilusões, ao contrario dos pais. E ai, ele começa a achar que as pessoas que conhece estavam melhor sem ele.

A partir da 4ª temporada, Bojack começa a busca pela sua redenção, quando ele conhece uma égua adolescente chamada Hollyhock que está à procura dos seus pais de verdade.

Bojack torna-se mais protector para ela, e deixa de lado o seu comportamento auto-destrutivo, aceitando que é possível mudar para melhor.

A chave para procurar a nossa felicidade significa isso: aceitar-mos que nós próprios podemos mudar para melhor, se soubermos que há pessoas que se preocupem connosco de verdade e vice-versa.


Eu vi as 4 temporadas desta serie em Junho e estou ansioso pela 5º temporada, que vai sair em Setembro deste ano.

É uma série muito bem-produzida, não só em animação, mas também na maneira de como explora as temáticas filosóficas e psicológicas, apresentadas, e vale a pena ver.

Para metade, os 6 primeiros episódios podem ser difíceis de compreender (não foi o meu caso) mas a partir do 7º episódio, ai fica mais interessante.

E vocês? Já conheciam a serie? Viram as 4 temporadas e estão ansiosas pela 5ª? Escrevam nos comentários.

Sem comentários :